Mês: Janeiro 2015

Porque Dilma fez o certo em lutar por Marco Archer

Marco Archer executado na Indonésia

Apesar de citar o nome da presidente acima, gostaria muito que você lesse esse texto sem nenhum viés político. Independente de em quem você vota, acredito que Dilma acertou ao buscar a libertação do traficante Marco Archer.

Todas as penas de morte são bárbaras. Você não verá nenhum país exemplarmente desenvolvido que pratique a morte de criminosos de forma orgulhosa. Muito pelo contrário. Países invejáveis como a Noruega, tratam criminosos de forma mais confortável do que boa parte dos cidadãos brasileiros têm acesso. Anders Breivik, que assassinou 76 pessoas, vive num lugar melhor do que o da pessoa que limpa seu prédio, por exemplo. Diz muito sobre nosso Brasil.

Sou contra boa parte das propostas de legalização de drogas e depois de ler o perfil de Marco Archer no Diário do Centro do Mundo, tenho certeza absoluta que sabia exatamente o que estava fazendo. E os riscos que corria.

Mas com tudo isso na mesa, o cara vinha de um país onde a Constituição veta a Pena de Morte – toda vez que o seu candidato a deputado ou vereador diz que vai lutar pra existir pena de morte, entenda que ele está mentindo – e era brasileiro, goste você ou não. A única coisa que o chefe de uma Nação pode fazer nessas horas é lutar pelo filho da pátria. Senão por ele, por seus amigos e familiares que pagam os mesmos impostos e cumprem com as mesmas obrigações que eu e você.

No fim das contas, as pessoas inconformadas que a presidente lute por um brasileiro querem que ela dê o famoso jeitinho brasileiro. O motivo? Por que querem. Se Dilma lutou pelo traficante, goste você ou não, foi a coisa mais institucional que uma chefe de estado deveria fazer. E ao invés de pedirmos que ela quebrasse um galho e atendesse nossa ânsia destrutiva, deveríamos lutar para que os criminosos nascidos no Brasil fossem punidos pelas nossas leis.

Crônicas sobre o alfabeto

Alfabeto

Se você gosta de um bom texto ou é professor e isso puder ajudar você a ensinar o ABC em sala de aula, já vou ficar feliz. As crônicas sobre o alfabeto são uma série de textos sobre cada uma das letras do alfabeto latino. Dê uma olhada:

Letra A
Letra B
Letra C
Letra D
Letra E
Letra F
Letra G
Letra H
Letra I
Letra J
Letra L
Letra M
Letra N
Letra O
Letra P
Letra Q
Letra T
Letra R
Letra S
Letra T
Letra U
Letra V
Letra W
Letra X
Letra Y
Letra Z

Por favor, entre em contato caso tenha interesse comercial nesses textos. E não se esqueça de assinar minha newsletter: http://bit.ly/cronicasporemail.

Dia de Reis

Reis Magos

Quando nasceu a menina foi visitada por três reis magos ainda na manjedoura. Cada um lhe ofertou um presente para que tivesse uma vida plena:

– O primeiro lhe presenteou com beleza, para que todos os homens a admirassem.
– O segundo lhe deu determinação, para que tudo que faltasse, ela buscasse.
– E o terceiro concedeu à menina, inteligência (que é diferente de conhecimento) para que nada lhe faltasse.

Mas havia um quarto rei mago indignado por não ter sido convidado para a visita. E amaldiçoou a menina: quando completasse uma certa idade, tentaria implantar hidrogel nas pernas e quase morreria.