Image

Sempre fui daquelas crianças que não sabia falar a língua do pê. É sério. Me enrolava muito ao tentar pronunciar qualquer sentença. Compreender os diálogos dos pequenos poliglotas era uma missão impossível. E ficamos por aí.

O “p” sempre foi aquela letra peituda, que equilibrava a comissão de frente em uma perna fininha… Ninguém entende muito bem como. O tal idioma infantil permaneceu obscuro muito tempo depois de adulto. Sempre tem alguém que lembre e queira engatar uma conversa a respeito.

Uso a única palavra que sei: parei.

Anúncios

2 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s